Guacamelee-Super-Turbo-Championship-Edition

Uma das melhores sensações que se tem na vida é experimentar algo novo que te prenda tanta atenção que você não consegue largar até ter terminado. E assim foi a experiência de jogar Guacamelee! Super Turbo Championship Edition.

Guacamelee é um jogo extremamente simples em seu conceito mas com uma execução de produção tão boa que vicia facilmente qualquer jogador, principalmente aqueles que curtem um jogo no estilo”metroidvania”. No game controlamos Juan Agacate, um luchador de uma pequena cidade. Quando a mansão onde a sua amada, filha do “El Presidente”, é atacada, Juan tem que enfrentar Carlos Calaca, um ser demoníaco com corpo de caveira. Para nossa surpresa, Juan é facilmente derrotado e morto por Calaca e a filha do “El Presidente” é raptada. No reino dos mortos Juan descobre uma máscara especial que o torna num bravo luchador com poderes especiais. Uma história bem simples mas relativamente interessante e que apresenta um pouco da cultura mexicana para os jogadores e claro, serve de desculpa para curtir a bela jogabilidade do game.

Você começa Guacamelee com poucas possibilidades de combo e a medida que o game avança vai ganhando novos poderes que tanto ajudam a acessar novas áreas como também aumentam a possibilidade de ataques. Em determinado momento já é possível fazer uma série de combinações contra seus inimigos, que diga-se, não são nada fáceis, principalmente em determinados momentos em que o jogo te fecha em uma arena e começa a “pipocar” adversários a todo momento. Mesmo na dificuldade Normal o jogo oferece um bom desafio, tornando-se bem penoso no Difícil.

Há a possibilidade de finalizar o game completamente em co-op o que agrega muito valor ao jogo e no fator diversão, apesar de achar que por vezes dois jogadores na mesma tela pode tornar o jogo um pouco confuso, principalmente em áreas com muitos inimigos ou em momentos com muitas plataformas estreitas. De qualquer jeito superar esses detalhes depende mais da habilidade dos jogadores, então não é exatamente um problema do jogo.

O gráfico do jogo não se destaca por ser absurdo no estilo dos grandes AAA, mas sim por sua direção de arte que evoca a simplicidade de uma cidadezinha e vai escalando pra grandes templos, florestas, desertos, todos com características bem próprias. Os cenários não tem grande profundidade 3D mas tem ótimo level design e por vezes grande escala. Tudo é muito interligado, dando uma grande sensação de mundo que às vezes não encontramos em jogos com muito mais orçamento. As cores do jogo são bem vibrantes tornando o jogo bem agradável às vistas. O som do jogo em um primeiro momento é muito bom, obviamente com uma pegada mexicana, no entanto poderia ser um pouco mais diversificado, pois na primeira vez que jogamos, perto do fim do jogo começamos a sentir a repetição, principalmente andando a toa pelo cenário e dentro das dungeons.

Um fator que chama muita atenção em Guacamelee é seu humor que transita entre referências a outros personagens do mundo dos videogames ao humor mais escrachado. Encontramos vários NPCs no jogo que nos pedem pra cumprir alguma pequena missão que geralmente tem como recompensa algum item que aumenta nossos atributos de vida, poder especial, etc. Existem também vários uniformes de luchador diferentes que concedem habilidades especiais,  temos uma transformação bem inusitada que também concede um poder especial e possibilidade de passar por caminhos que não conseguimos normalmente e vários outros extras que somam pontos pra o jogo.

Essa versão Super Turbo Championship Edition trás de diferente as habilidades Intenso, um “super” que te deixa mais poderoso por alguns intantes, e Shadow Swap, permitindo no jogo co-op que ambos os jogadores troquem da dimensão dos mortos e vivos, além de algumas novas fases para explorar. Acredito que hoje em dia só estejam comercializando esta versão pois é a mais completa e com frequência encontramos o jogo com preços bem acessíveis nas mais diversas plataformas que o game foi lançado.

Em uma primeira tentativa de zerar, sem pegar tudo, é possível terminar o game com 6 a 8 horas de jogo, podendo se estender bem mais para fazer os 100% e terminar na dificuldade máxima. Tudo isso por um valor geralmente bem honesto, fazem de Guacamelee uma ótima opção de diversão. Sem dúvidas um dos melhores jogos indies já lançados.


Gostou do post? Então que tal seguir o nosso Twitter e curtir a nossa página no Facebook para você continuar acompanhando todos os nossos posts sobre coisas nerds e cultura pop em geral, diariamente, em suas redes sociais.


Se você tem alguma sugestão de post, dúvidas, críticas e elogios, nos envie um e-mail para [email protected]. Queremos ouvir você, sua opinião é sempre muito importante para nós!


Você já faz parte do nosso Grupo no Facebook? Faça já parte e interaja com os redatores e outros leitores do site! Link para o grupo: https://www.facebook.com/groups/elite42