Primeiras Impressões | Saint Seiya: Soul of Gold

Saint-Seiya-Soul-of-Gold

Depois de muita expectativa e curiosidade, finalmente no dia 10 de abril de 2015 foi lançado o novo anime de Saint Seiya /  Cavaleiros do Zodíaco… Saint Seiya: Soul of Gold.

Nesse post darei minhas primeiras impressões sobre o anime, baseado obviamente no primeiro episódio.

Não fazia ideia de qual seria a história de Saint Seiya: Soul of Gold, ao mesmo tempo em que estava empolgado para ver um anime da franquia com os cavaleiros de ouro clássicos como protagonistas por outro lado tinha um grande receio de mexerem com uma história fechada.

Infelizmente nesse primeiro episódio pesou mais o medo do que a esperança.

A história começa do ponto em que os cavaleiros de ouro derrubaram o Muro das Lamentações na saga de Hades sacrificando suas vidas, mas misteriosamente Aiolia aparece vivo em Asgard e a partir daí o primeiro episódio se desenvolve com lutas, algumas situações vergonha-alheia e um estranho enfraquecimento do poderoso leão dourado.

Começarei com a detalhar, sem spoilers, primeiro os aspectos positivos do anime.

Primeiro, o enredo conseguiu me manter curioso para assistir o próximo episódio, pois apesar de achar a “ressurreição” dos cavaleiros de ouro um desrespeito ao que foi contado no mangá e anime original, quero saber se isso terá alguma consistência ou lógica no final.

Outro ponto positivo é o novo design da armadura de leão, que mais uma vez ofende o canône e parece demais que foi criada exclusivamente pra vender os bonequinhos Cloth Myth da Bandai.

Agora falando dos pontos negativos, o primeiro que me vem a cabeça é o FATO da saga Asgard ser um filler até mesmo no anime clássico, então quer dizer que estão criando um filler do filler, algo que soa péssimo inicialmente, apesar de pessoalmente achar essa saga no anime clássico uma das mais legais em termos de luta e visual.

O fato de Saint Seiya: Soul of Gold inicialmente ser ou parecer um grande filler seria mais tolerável se os personagens que apareceram no primeiro episódio não estivessem exageradamente caricatos.

A garota Lyfia tem toda aquela tentativa japonesa de tornar uma personagem  bobinha / erótica, com caras e bocas, ficando vermelha de vergonha (ou outras coisas) e conseguiram fazer esse tipo de coisa até com a imponente Hilda de Polaris que supostamente está doente, mas que conversa com Lyfia quase rindo e parecendo excitada.

Aí não dá…

O visual do vilão principal, Andreas, também não agradou muito e o guerreiro deus que aparece nesse primeiro episódio é meio bobo, bem diferente dos antigos guerreiros deuses que eram bem sérios.

Tenho a impressão que mesclaram o estilo da animação e enredo entre a série clássica e o Ômega, o que não me agrada muito.

Talvez o problema esteja comigo que esperava algo próximo a Lost Canvas e recebi algo parecido com CDZ Ômega,

Após ver esse primeiro episódio de Saint Seiya: Soul of Gold minha vontade de assistir uma terceira temporada de LC aumentou bastante, continuarei assistindo essa nova série e espero que ela me surpreenda pois minhas expectativas baixaram bastante e isso pode acabar sendo bom no fim das contas.

Assim que Saint Seiya: Soul of Gold farei um review no site e torço muito para que seja positivo e apague a impressão inicial de ser um anime medíocre.