Wallpaper_Dragon_Ball_Z_A_Ressurreicao_de_Freeza

A Terra finalmente alcançou a paz. Entretanto, Sorbet e Tagoma, remanescentes do exército de Freeza, chegam ao planeta com o objetivo de reviver Freeza com as esferas do dragão.

Sabe aquelas obras difíceis de avalias racionalmente porque você é muito fã, pois então, aqui estou escrevendo sobre um dos meus animes preferidos de todos os tempos.

Dragon Ball Z acaba sofrendo um pouco quando transportado para longa metragem pois o background da série é muito extenso e qualquer um que não seja fã da série terá dificuldades para acompanhar.

Definitivamente Dragon Ball Z: O Renascimento de Freeza ou quase qualquer outro filme da franquia pode divertir qualquer pessoa, mas só os fãs aproveitarão ao máximo o que é mostrado em tela.

Dito isso e focando agora no fã, Dragon Ball Z: O Renascimento de Freeza é melhor que Dragon Ball Z: A Batalha dos Deuses, filme que deu um reinício à série a partir da derrota de Majin Boo.

Vale ressaltar que você não verá em lugar nenhum da série um visual tão impressionante quando o desse filme, logo de cara quando vislumbramos o “inferno de Freeza” já fiquei impressionado com a qualidade da animação.

Magnífica!!!

As lutas tem uma fluidez incrível e me fez sonhar que um dia a série fosse refeita dessa forma.

Entre os personagens principais temos a participação de Goku, Vegeta, Gohan, Piccolo, Kuririn, Tenshinhan e Mestre Kame(!!!) e na participação deste último e na balança de poderes da série é onde reside minha maior reclamação em relação ao filme.

O enredo não respeita o que foi estabelecido anteriormente no anime e mangá. Se você tomar como liberdade poética fica até aceitável, mas como o filme faz questão de nos lembrar a todo momento de acontecimentos da saga Freeza, fica meio difícil.

O Mestre Kame jamais teria condições de enfrentar ninguém nesse filme, Gohan decepciona e mesmo com uma explicação mais ou menos dada na história, nada me faz crer que ele ficaria desse jeito após bater de frente com o Super Boo.

dbz-gold-freeza

Freeza mesmo com um grande aumento de poder justificado no filme, provavelmente não enfrentaria nem mesmo um Super Saiyajin 2, quanto mais um Super Saiyajin 3 ou as novas transformações que não darei detalhes para evitar spoilers.

Em um determinado momento do filme é dito que inimigos X e Y tem o nível dos soldados Dodoria e Zarbon da saga de Namekusei e um desses soldados consegue bater, mesmo que brevemente, no Piccolo que tem no mínimo o poder do Cell quando termina a saga do Majin Boo.

Se você for uma fã xiita como eu, notará facilmente essas inconsistências que podem ser relevadas em nome da diversão, mas que se respeitadas agregariam valor no roteiro do filme, pois não são as únicas, sendo o final do filme construído por um momento impossível de acontecer com Goku no seu nível atual, além de um Deus Ex Machina meio frustrante.

Voltando aos pontos positivos, tenho que destacar que os personagens Bills e Whis apresentados no filme anterior são bastante carismáticos e os vejo claramente como criações do Toriyama com seus clássico humor e sacadas geniais, eles colaboram bastante para o andamento do filme e torço que continuem aparecendo na franquia.

Não só eles tem esse humor que tanto amamos, a dupla Goku e Vegeta tem uma interação aqui que nunca vimos antes, tanto como rivais quanto como quase irmãos/amigos. Bulma também está ótima, engraçada e corajosa como sempre, apenas senti falta de uma cena mais próxima com Vegeta.

Temos também um novo personagem, Jaco da Patrulha Galática, que sinceramente não me recordo de aparecer no mangá, apenas me recordando vagamente de sua aparição em Dragon Ball Xenoverse.

Freeza é um vilão formidável na saga de Namekusei, naquela época realmente sentíamos o terror de suas ações em busca da vida eterna, aqui já não consigo temê-lo ou admirá-lo, apenas achei bacana a sacada do porquê ele ainda poderia aumentar tanto seus poderes, apenas exageraram na quantidade em relação ao tempo que demorou para conseguir.

goku-ssj-god-2

Acredito que um “vilão” original como o Bills foi no filme anterior seria melhor, Freeza já tinha alcançado todo seu potencial durante o anime e colocá-lo em um filme de longa duração acaba tornando tudo muito repetitivo ainda que divertido.

Os efeitos e trilha sonora do filme pouco tem a ver com o anime clássico, ela lembra mais os jogos e Dragon Ball Kai, ainda que tenha uma abertura com Cha-la Head Cha-la em uma nova roupagem. Os fãs saudosistas certamente prefeririam a trilha antiga, mas não dá pra reclamar muito pois não ficou ruim, apenas diferente.

Vale uma menção especial ao excelente trabalho de dublagem brasileira que novamente acertou no tom, fazendo bater aquela nostalgia forte da época em que assistíamos o anime na TV. Parabéns ao Wendel Bezerra e equipe!!!

Resumindo, Dragon Ball Z: O Renascimento de Freeza é um filme para fãs, com visual fantástico, lutas médias quando envolvem os personagens secundários e lutas fantásticas envolvendo Goku e Vegeta, o humor do filme é bem legal, os efeitos sonoros aceitáveis e o enredo um tanto quando fraco, não respeitando o próprio universo da série em alguns momentos.

Filmes baseados em animes shounen nunca foram sinônimo de qualidade, isso é um fato, no entanto temos vários exemplos que podem provar o contrário como o excelente One Piece: Strong World ou o controverso mas excelente Rurouni Kenshin: Seisouhen.

Dragon Ball Z: O Renascimento de Freeza está ali no meio do caminho, não é uma bomba, nem uma obra de arte, funciona como um episódio especial filler de longa duração, por mais que ele venha a ser confirmado como cânone na série.

Vale conferir em dias de ingresso mais barato ou se você for um fã nostálgico da série assim como eu, agora se não for fã, se for daqueles que não ligam pra ação em animes, eu não recomendo.

Filme legal…


Gostou do post? Então que tal seguir o nosso Twitter e curtir a nossa página no Facebook para você continuar acompanhando todos os nossos posts sobre coisas nerds e cultura pop em geral, diariamente, em suas redes sociais.


Se você tem alguma sugestão de post, dúvidas, críticas e elogios, nos envie um e-mail para [email protected]. Queremos ouvir você, sua opinião é sempre muito importante para nós!


Você já faz parte do nosso Grupo no Facebook? Faça já parte e interaja com os redatores e outros leitores do site! Link para o grupo: https://www.facebook.com/groups/elite42