Crítica | Birdman ou (A Inesperada Virtude da Ignorância)

Birdman-Michael-Keaton

Crítica Birdman ou (A Inesperada Virtude da Ignorância) – Vamos ser objetivos e falar o que quase todo mundo já falou sobre o vencedor do Oscar de melhor filme de 2015:

Birdman ou (A Inesperada Virtude da Ignorância) não é um filme para qualquer pessoa!!!

A “pegadinha” do filme já começa no seu título, “Birdman” ,que certamente pegou muita gente desatenta achando que se tratava de um filme de super herói (fato comprovado nas redes sociais).

Eu diria que Birdman ou (A Inesperada Virtude da Ignorância) é mais palatável para as pessoas que estão envolvidas de alguma forma com a indústria do entretenimento, não necessariamente como produtoras de conteúdo.

Sabe aquelas pessoas que acessam notícias atrás de novidades de filmes, jogos, livros, músicas, gostam de ler críticas / análises, procuram se informar, etc., então… esse é o requisito mínimo para acessar uma das muitas camadas desse longa dirigido pelo agora premiado Alejandro González Iñárritu.

Quanto mais uma pessoa se envolve com esse mundo da arte / entretenimento, em especial o cinema, o teatro e a crítica destes, a tendência de ser envolvido completamente pela trama é maior.

Vi muitas análises batendo na tecla do plano sequência e de fato isso é importante para o filme, no entanto não é apenas isso que torna Birdman incrível.

Pessoalmente o que mais me chamou a atenção no filme foram as atuações da dupla Michael Keaton e Edward Norton somadas ao clima bizarro, com destaque para a bateria com um ritmo sensacional (e inconstante).

O filme trás inúmeras discussões durante a projeção; ego, consciência, família, arte, juventude, velhice, fidelidade, atos e consequências, solidão, vícios, virtudes, arrependimento, crítica, riscos, amor, raiva…

Sim… enquanto grande parte dos filmes escolhe um sentimento central e se agarra a ele, Birdman é difícil para uma parte do público justamente por nos atirar em um turbilhão de conflitos e emoções enquanto nos conta uma trama densa.

Não estou afirmando nesse texto que apenas “seres superiores” podem entender Birdman, claro que não, mas é fato que muitas pessoas tem preguiça de absorver sentimentos aos poucos para no final entender a mensagem como um todo ou pelo menos parte dela (EU não consegui absorver tudo e duvido que alguém o tenha feito). Muitas vezes falta vivência ou simplesmente esse tipo de arte e entretenimento atinge o senso comum, o que não é nenhum problema afinal.

Birdman é exatamente como a peça que Riggan Thomas que produzir!

O que dizer de Zach Galifianakis interpretando um personagem sereno e tranquilo? Iñárritu está claramente brincando com os nossos sentimentos até nessas simples escolhas que mais uma vez atingem mais quem conhece um pouco de cinema e sabe quais papéis o cara costuma interpretar. E porque não subverter uma das namoradinhas da América, no caso a gatíssima Emma Stone, transformando-a em uma drogada e deixando ela um pouco menos limpinha no visual? Bora fazer!!!

Nessa altura do campeonato acho desnecessário dizer que o filme brinca também com a percepção das pessoas aos mostrar os protagonistas quase como retratos fiéis do que nós julgamos que eles sejam “vendo de fora”. DIZEM que Norton e Keaton tem aquela carreira, aquele estilo, aquela personalidade… mas mesmo com alguns fatos, nem tudo é o que parece ser não é mesmo?

Me inserindo no mundo de Birdman ou (A Inesperada Virtude da Ignorância), provavelmente seria um fã do personagem Birdman (Batman) e estaria cagan#$@ para a peça artística de Riggan Thomas, pois sou mais ligado a blockbusters do que “arte hardcore”, assim é grande parte do público “comum”, como bem mostra o filme em uma cena em que Riggan é reconhecido pelo papel de Birdman enquanto o personagem de Edward Norton é ignorado pelos fãs mesmo sendo considerado no meio artístico como alguém mais talentoso… coisas da vida…

Enfim, eu como aspirante a crítico pretensioso, poderia dar 0 ou 10 nesse texto, mas no caso não estaria arriscando nada, então o importante é saber que Birdman ou (A Inesperada Virtude da Ignorância) é um FILMAÇO!!!

PS: TEM NOTA SIM!!!  🙄